Como acertar na contratação de um Palestrante para seu Evento?

QUAIS SÃO AS CARACTERÍSTICAS ESSENCIAIS PARA ACERTAR NA CONTRATAÇÃO DE UM PALESTRANTE. 

Apesar de ser palestrante e ter uma carreira nesta atividade, muitas empresas me pedem indicações e me falam das dúvidas na hora contratação de Palestrantes. Pensando nisso, fiz um pequeno levantamento sobre quais são essas dúvidas e resolvi compartilhar com vocês a minha percepção, para se possível, ajudar na sua próxima escolha. Até porque dependendo da escolha errada de um palestrante, pode ser o fim do seu evento. Não é o hotel e o coffee break que os participantes irão se lembrar, é também, mas principalmente do bom ou mal palestrante, que será a diferença entre um evento bem ou mal sucedido.

São inúmeros casos de arrependimento por ter contratado palestrante A, B ou C, casos onde a narrativa pode deixar nossa classe palestrante na mesma vala, de pessoas aventureiras, de teóricos, de arrogantes, de metidos, de piadistas, de copiões, de chutadores, de contadores de lorota, de inexperientes, ou outros de adjetivos muito piores. Mas de quem é a culpa? De quem indica e de quem contrata, claro, porque maus profissionais existem em todas as profissões.

Se você é contratante ou sua produtora de eventos já sabe de tudo e pratica o que vou apresentar neste artigo, pelo menos serve de analise de como é a visão, percepção e ótica de um Palestrante para uma contratação mais assertiva.

Antes de mais nada é importante definir o propósito do seu evento, baseado nisso, encontre o tema que norteará tudo. Pela escolha do tema, comece a busca pelos palestrantes. Tenha em mente que todo evento precisa mesclar estilos sem fugir do tema principal, como: Palestras técnicas, de conteúdo, palestra motivacional, emocional, estratégica, palestra show, inspiracional e etc. Não precisa ter todas no mesmo evento, mas um evento só com conteúdo técnico termina cansando a plateia e deixando o evento monótono e desinteressante. Então o segredo é mesclar bem e fazer isso de forma crescente, ou seja, termine sempre com o show, um palestrante que prenda a atenção e não deixe a plateia respirar, seja encantada, sorrindo ou emocionada.

Mas como escolher entre tantas opções de palestrantes dentro destas condições?

Assertividade e Tema:

O primeiro filtro será de palestrantes relacionados ao tema principal do evento, se é sobre consórcio por exemplo, procure por pessoas que escreve sobre este tema, que tenha conteúdo publicado, artigos ou livros, que tenha experiência prática em venda de consórcio ou que fazem treinamentos sobre este assunto. Após esse primeiro filtro, veja qual deles tem experiência de palco, experiência prática, onde ele já palestrou, converse com os outros contratantes. Na dúvida ainda? Faça um entrevista com os candidatos para escolher e decida. Bingo, esse ou esses, serão os palestrantes da trilha conteúdo ou técnica, mas separe por subtemas, atendimento, técnicas de vendas, marketing, etc. Não é bom repetir, evita comparações.

Briefing:

Claro, não esqueça de fazer um briefing do seu propósito, o que quer que a plateia receba de informação ou qual mensagem quer passar? Isso é importantíssimo, pois você tem que contratar um palestrante flexível que aceite adaptar o seu conteúdo para ser 100% assertivo com a mensagem que quer passar ou com o resultado que pretende.

Adaptação:

De nada adianta escolher um palestrante super famoso ou engraçado se o perfil e o tema dele, não é adaptável ou não está de acordo com os objetivos do evento e da empresa como um todo. O evento corporativo precisa ter a cara da organização. Que mensagem você quer transmitir colocando qualquer pessoa para falar com seus convidados?

Alta performance:

É verdade que em todo evento, principalmente os abertos, precisam também do palestrantes show, palestrante celebridade, além do palestrantes conteúdo. Se conseguir levar os três ou mais tipos, seu evento será completo. “Ahh João, não tenho verba para palestrante show ou celebridade, só para conteúdo.” Então nesse caso, você terá que colocar outro filtro no palestrante de conteúdo, que é a questão performance em palco. Procure qual desses escolhidos, consegue mesclar o conteúdo técnico com uma gigante desenvoltura no palco capaz de encantar a plateia. Além de ser especialista no conteúdo que vai abordar, o palestrante precisa também ter alta performance no palco, saber lidar com o público e interagir com ele de forma didática e marcante. Simples Assim!

Polêmica:

Atenção muito cuidado com palestrantes polêmicos e que desafiam supostas regras, alguns deles até abusam do direito de, por exemplo, falar palavrões, de emitir sua opinião radical sobre algum assunto e também sobre política, futebol, mulher, métodos e até do próprio contratante e isso, se sua plateia não for preparada para esta finalidade e se não for o objetivo do evento, pode ser um impacto, um choque e terminar desagradando ou até deixar um mal estar. Isso porque, este tipo de abordagem não trabalha na média, ou as pessoas amam ou odeiam, sempre em uma alta proporção.

Self Promotion:

Assim como deve também ter muito cuidado com os palestrantes Self Promotion, aqueles que dizem: Eu sou isso, fiz isso, sou “super” nisso ou apenas querem vender livros, filmes, palestras, peças de teatro e consultoria ou seja, sua história de vida passa a ser mais importante do que a mensagem que você precisa que eles passem na palestra. Aqueles que dão muita ênfase a sua marca pessoal ou as marcas de produtos e serviços da empresa que trabalha. O velho Jabá! Se gostar e permitir, relaxe e vá em frente, se não, deixe isso claro, antes da contratação.

Sensibilizar e Despertar:

Outra coisa que um contratante tem que ter em mente é que deve ter cuidado com palestras de apenas 1 hora que promete ensinar alguma coisa de forma profunda o que normalmente demoraria pelos menos 8 horas intensivas. Essas palestras de uma hora devem ter como objetivo sensibilizar, despertar, gerar insights e em alguns casos, podem sim promover algumas mudanças, mas cuidado na descrição dos tópicos na hora de vender o evento.

Apoio na Divulgação:

Se seu evento é aberto e vende inscrições, saiba que normalmente metade da plateia não está segura se fizeram bem em se inscrever no seu evento. Por isso, não basta ter o palestrante chave ou celebridade para vender inscrições, o evento vai precisar dos demais palestrantes para divulgar e entregar o resultado acima da média e da expectativa do seu cliente.

Características essenciais:

Pois bem, antes de contratar um palestrante, certifique-se de alguns pontos que muitas vezes não são observados na maioria das vezes, até porque nem sempre escolher o palestrante mais famoso ou com aquele com o preço mais adequado ao seu orçamento é a opção ideal.

Prefira Palestrantes que tenham algumas características essenciais e importantes, até mais do que a relação custo x benefício. Que são: Conteúdo, performance em palco, histórico de palestras, experiências práticas sobre o assunto contratado (já ter aplicado isso fora do palco), boas indicações e referências, comprometimento, humildade, pontualidade (estrelinhas costumam atrasar), adaptação ao briefing, exigências prévias ( só ando de cia aérea X ou o camarim tem que ter a fruta Jabuticaba branca), senso de humor (na medida certa , cuidado com piadistas), engajamento (ajudar na divulgação do evento) e muito, muito, muito talento.

Pesquisa e Informações:

É isso, pesquise antes, leia artigos deste palestrante, veja vídeos, olhe o site dele, fale com ex-contratantes, veja depoimentos sobre ele e perceba principalmente o comportamento dele dentro e fora das Redes Sociais. Nunca confie somente nas indicações das agências, de conhecidos, de sites especializados ou do Google.

Indicações e referências:

Um contratante não deve deixar a decisão da contratação de um palestrante somente na mão de uma agência de palestrantes, não caia naquela de pedir ajuda na contratação somente a uma agência, sem antes fazer os filtros acima. Mas se receber os nomes por indicação de uma agência, ótimo, mas proceda exatamente da mesma forma dos requisitos e filtros já mencionados. Tenha em mente que uma agência vai te indicar prioritariamente os mais queridinhos, os mais disponíveis, os mais famosos ou mais fáceis de vender.

Quero deixar claro que não sou contra agências de Palestrantes, muito pelo contrário, eu uso o serviço de algumas, elas são muito importantes para todos nós palestrantes e nos ajudam a vender, preencher e organizar a agenda.

Para terminar, não sou e nem quero ser o melhor ou o mais perfeito dos palestrantes, estou apenas tentando mostrar pela minha visão e percepção pessoalde quem é contratado, que faz mais de 80 palestras por ano e já ter visto todo tipo de situação em eventos, para alertar com o que efetivamente um contratante deveria se preocupar na hora da contratação de um palestrante para evitar equívocos e ter sucesso nos seus eventos.


João Kepler Braga

www.joaokepler.com.br

Compartilhe este post com seus amigos