Veggi

Vamos encaminhando para o fim de junho, que é um dos momentos mais importantes do ano. Encerraremos mais um trimestre, e a primeira metade de 2022, agora é entender o que se pretende atingir ainda em 2022. O fechamento do primeiro semestre é sempre um momento de revisão de rotas e planos, onde justamente deve-se buscar reavaliar o que foi feito até então e executar os ajustes necessários para conseguir fechar o ano com os resultados almejados. Muito importante que os empreendedores façam este exercício em seus negócios e os investidores acompanhem de perto para auxiliar da melhor maneira possível.

E olhando para os seus investimentos, está satisfeito com seus aportes até então? Entende que é preciso diversificar um pouco melhor os segmentos presentes na carteira? Para contribuir um pouco com este processo de reflexão, trago sempre algumas startups que podem fazer sentido com sua estratégia de alocação, passando um pouco da minha visão e análise sobre cada case.

Na edição de hoje farei a análise de uma plataforma de delivery vegano que está com uma rodada de captação aberta no equity crowdfunding da Captable. Além disso, como sempre, trago no final alguns nomes de empresas que estão chamando a minha atenção e acredito que vale um acompanhamento de perto.

Como sempre gosto de ressaltar, minhas análises aqui não são recomendações de investimento, assim como o fato de o João Kepler dizer que não investiria, não significa que a Startup não é “investível”. Meu foco é compartilhar conhecimento e apresentar as novidades dentro do ecossistema de startups.

Abraço e boa leitura.

1. ANÁLISE DECK

STARTUP: Veggi

A Veggi se propõe a ser a primeira plataforma brasileira de delivery exclusivamente com produtos veganos. A ideia é através de uma solução segmentada criar um aspecto de comunidade de forma que se consolide em seu nicho específico, tornando assim uma referência quando se falar em delivery de comida vegana.

Problema

A startup apresenta o problema em duas óticas: do ponto de vista dos consumidores aponta a dificuldade na relação de consumo, seja por poucas opções, como também por uma experiência de compra ruim nos meios tradicionais, que deixam dúvidas se os alimentos de fato atendem a restrição dos clientes. Pela visão dos restaurantes, destaca que os deste segmento sofrem problemas de posicionamento nos meios tradicionais e em conseguir dentro do app abastecer toda a demanda existente. Desta forma, mostra que busca resolver a dor das duas partes interessadas da cadeia.

Problema
Mercado

Mercado

Trouxeram a segmentação de mercado na tradicional estrutura de TAM, SAM e SOM, além de ilustrar o tamanho do mercado, trazem dados sobre o ritmo de crescimento e as características do setor, explicando também a metodologia de afunilamento para o mercado que esperam atingir nos próximos períodos. De fato, é um mercado expressivo, mas tenho dúvidas quanto ao tamanho do market-share que irão conseguir e seria importante a visão de quanto deste GMV se transformaria em receita.

Solução

A solução da startup precisa atender três pontas: os consumidores, os restaurantes e os entregadores. Para isso, desenvolveram três aplicações que consegue atender cada parte desta cadeia. Este tipo de produto é bastante semelhante aos demais players de delivery como Ifood, Rappi etc. A grande questão é que a tecnologia não é necessariamente o que diferencia esse negócio, logo, pode ser uma barreira de entrada. A saída, neste sentido, seria fortalecer através da marca e base de usuários, a comunidade por assim dizer. Este tipo de diferencial me preocupa, pois já imagino que será um negócio com alta necessidade de investimento em marketing, levando a uma grande necessidade de caixa.

Solução
Modelo de negócios

Modelo de negócios

A startup opera com 2 tipos de modelo, que lembra também o formato de monetização dos players já consolidados neste segmento. Possuem a opção de plano full service, onde a própria startup cuida da logística e cobram uma comissão sobre o valor do pedido. O segundo plano deixa a logística com o vendedor e é cobrada apenas uma mensalidade fixa. Este formato é bastante interessante por possibilitar tanto o ganho na recorrência como também uma variável por volume transacionado. O que me preocupa mais uma vez é na ponta do consumidor, pois o marketplace só é atrativo para vendedores se tiver uma boa base de compradores utilizando e para ganhar esta base tem um alto dispêndio de caixa.

Resultados

A startup traz em seu deck alguns destaques de número, acho interessante esta apresentação, apenas destaco que eu não acho a melhor estratégia iniciar o deck desta maneira. Não se tem nenhum contexto do que faz a startup, então analisar puramente os números não trazem muita significância, por este motivo que trouxe como um dos últimos pontos aqui da análise. Sobre os resultados, a startup parece já ter tido uma boa validação do seu modelo, tendo realizado mais de 35k pedidos com um GMV total de R$ 2 milhões, entretanto ainda é um volume pequeno, quando olhamos o dado de receita apresentado em outro momento, verificamos que o faturamento durante todo 2021 foi de apenas R$ 200k.

Rodada

Rodada

A startup busca nessa rodada captar R$ 1,5 Milhões, com a maior fatia sendo direcionada para a tecnologia, ponto que me chamou a atenção. Acreditava que por ter 24 meses e já uma boa validação o foco maior agora seria na aquisição de clientes, mas aparentemente ainda precisa ser bem trabalhado no produto. Estão abrindo 15% de diluição, ou seja, praticando um valuation de R$ 10 milhões de forma que após o round os founders ainda terão cerca de 73% do cap-table. Um ponto positivo que extraímos deste slide é o fato de já ter captado investimento anjo e também da WOW aceleradora, são selos que agregam validação para o negócio.

Conclusão

A startup parece estar no caminho de desenvolver um produto interessante e me atraio bastante por soluções de nicho, principalmente as direcionadas para comunidades e grupos específicos, de forma que um bom brandng e criação de base podem se tornar grandes diferenciais para uma operação de escala. Entretanto, tenho certos receios com o tipo de produto oferecido. É um mercado já fortemente dominado, onde o Ifood, por exemplo, tem cerca de 80% de market share e ao ponto de players capitalizados como o Uber Eats não terem conseguido se manter. Outro ponto que me chamou a atenção foi que mesmo com 24 meses e um bom volume já operado, ainda pretendem direcionar a maior parte da rodada para a tecnologia, sendo que na minha visão a principal dor do modelo vai ser constantemente no growth e ganho de base.

Imagino que podem ter um potencial de saída interessante para algum dos players consolidados neste segmento, que podem vir a se interessar pela base e produto segmentado, mas para isso precisarão construir justamente uma enorme base qualificada, ponto que irá demandar uma alta queima de caixa. Este tipo de relação me afasta um pouco do investimento, mas pode funcionar conseguindo investidores que capitalizem o suficiente para este crescimento.

Para complementar, utilizei minha ferramenta de valuation para ter uma visão de “preço” do negócio. Considerando as características da startup, algumas premissas tomam um viés mais conservador, chegando ao seguinte resultado:

Conclusão

Esse valuation é o pre-money, considerando o round de R$ 1,5M, o valuation post-money neste caso seria de R$ 5,7M, cerca de 43% abaixo do buscado na rodada. Na minha visão é m valuation esticado em relação ao modelo e ao que foi entregue de resultado até então, mas é um gargalo associado ao modelo, que demanda muito capital e, portanto, é preciso justificar valuations mais esticados para viabilizar captações mais altas. Caso queira testar ou utilizar a minha ferramenta, ela está disponível pelo link:

Considerando estes pontos que trouxe, por achar que o valuation ta um pouco esticado e entender que o negócio não possui ainda fortes diferenciais competitivos, é um investimento que neste momento eu optaria por ficar de fora. Talvez, com maiores resultados que sinalizem a tração eu poderia me interessar mais.

Desejo grande sucesso a todo time da Veggi em sua captação no site da Captable e quem desejar analisar mais detalhes ou até mesmo aportar nesta oportunidade, pode acessar o deal pelo link abaixo:

Lembrando, essa não é uma recomendação de investimento e é fundamental que você sempre realize as suas próprias análises antes da tomada de decisão.

2. CINCO STARTUPS TO WATCH

Destaco ainda alguns negócios que me deparei recentemente e acredito que valem a atenção de todos:

1) Nextfit

Software para gestão e operação de academias. Atuando desde as rotinas operacionais á parte financeira.

2) Essia

Plataforma de digitalização de conteúdos didáticos, facilitando a jornada do ensino básico de forma híbrida.

3) Nina Saúde

Marketplace para a contratação de exames e vacinas de forma digital. Levando uma melhor experiência de compra para este mercado tradicional.

4) Glad

Plataforma digital para a contratação de experiências em turismo.

5) Noby

Escola de desenvolvimento em habilidades de vendas omnichannel. Startup busca aliar tecnologia e conteúdo para formar os melhores vendedores do mercado.

3. OVERVIEW DO MERCADO

Nunca foi tão importante se falar de economia para entendermos um pouco melhor do momento atual. Desde o início da covid, os principais agentes monetários do mundo fizeram uso de estímulos para enfrentar a crise, injetando uma altíssima liquidez no mercado. Acontece que com a recuperação da economia junto com essa liquidez na mão de consumidores, vimos a demanda sendo recuperada de forma bastante veloz, ao mesmo tempo que a oferta não conseguiu acompanhar, seja por conta da guerra da Ucrânia como também por alguns lockdowns enfrentados na China. Esse desequilíbrio de demanda e oferta exerceu uma forte pressão para aumento dos preços, causando a alta na inflação.

Para controlar essa alta de inflação os agentes monetários precisaram virar a mão e começar uma política contracionista, enxugando a liquidez disponível. Com esse movimento e uma menor adesão á investimentos de risco vimos o inicio de um clima mais pessimista no mercado, que logo acendeu um alerta duplo para as startups em queima de caixa: um menor growth de receita alinhado a uma maior dificuldade em captar recursos. Foi a hora de segurar as pontas para evitar um problema ainda maior.

É difícil saber com precisão os próximos capítulos, mas é interessante observar uma das mais importantes características das startups: A velocidade de reação. Os negócios rapidamente tomaram medidas, mesmo que duras, para conseguir equilibrar melhor suas contas e estender a capacidade financeira para enfrentar essa turbulência. Tenho certeza que muitas sairão muito mais fortes deste momento e o próximo ciclo trará muito sucesso. Outras que não conseguirem executar bem o seu dever de casa, essas possuem grande risco de ficarem pelo caminho.

O momento é de ser diligente, mas como já falei nas últimas semanas, vejo uma grande janela de oportunidade se abrindo, e para aqueles bem capitalizados pode significar a oportunidade de investimento a um menor “preço”, que em uma saída em outro ciclo de maior liquidez poderá proporcionar um excelente retorno. Baseado neste aspecto sigo acelerando as alocações e confiante no resultado que será obtido nos próximos períodos.

4. PITCH REACT

Quer mais conteúdo em outro formato? Se ainda não conhece e para todos aqueles que já acompanham, não deixe de assistir ao PITCH REACT no meu canal.

Semanalmente as quartas à noite serão apresentados novos vídeos, meu objetivo é mostrar como eu reajo a apresentações de diferentes startups.

A ideia é que, ao mostrar os erros e acertos dos empreendedores – e um pouco da visão do investidor diante deste tipo de apresentação, quem esteja assistindo consiga absorver os aprendizados que precisa para inserir na sua própria jornada.

Se você não quer perder nenhum episódio, não se esqueça de se inscrever no meu canal e ativar as notificações!

Assista ao último vídeo: https://youtu.be/11QsARRKm1c

Se você é uma startup e quer ser analisada e/ou aparecer aqui e ser analisada no The STARTUP Analysis:

Se você é uma startup e quer aplicar para a possibilidade de receber investimento na Bossanova:

Quer ler as ANALISES anteriores:

Esse Report não é uma recomendação de investimento e muito menos pedido de investimento. Antes de investir em Startups é importante observar os altos riscos envolvidos, verificar a legislação e a regulação vigente. Da mesma forma, antes de realizar qualquer investimento, sempre faça as suas próprias análises.