Melvin

Na última semana, trouxe aqui informações sobre o evento em que eu estava participando em Miami, o VC Latam Summit, organizado por algumas das principais associações de Private Equity da América Latina. A ideia do evento foi promover a interação entre investidores e, assim, compartilharmos um pouco de nossas experiências e visões sobre o atual momento do mercado. Foi muito bacana conhecer alguns fundos e grupos de investimentos também com foco no early stage e que ainda estão dando seus primeiros passos em mercados como da Colômbia, Argentina e México. Em alguns momentos recordei do início da minha jornada com a Bossanova, quando o mercado Brasileiro ainda era bem menos maduro e havia poucos investidores institucionais que já acreditavam neste estágio de investimento, que hoje vêm provando o seu potencial de retorno.

De forma geral, o clima do evento e das conversas que tive foram de certa tranquilidade, um pouco diferente do suposto caos que alguns propagam no mercado nas últimas semanas. Diversos investidores bem capitalizados e acreditando que o momento de correção nos valuations será de grande oportunidade para a realização de bons investimentos a um menor preço. Acredito que um bom resumo é de que na verdade o momento é de retomada da racionalidade do mercado, diminuindo as distorções que estávamos observando em diversos deals.

E na edição desta semana, farei a análise do pitch deck da startup Melvin, que está com rodada de captação aberta na plataforma de equity crowdfunding Eqseed, na seção seguinte trago alguns negócios que chamaram a minha atenção recentemente e termino com um pequeno overview do mercado.

Como sempre gosto de ressaltar, minhas análises aqui não são recomendações de investimento, assim como o fato de o João Kepler dizer que não investiria, não significa que a Startup não é “investível”. Meu foco é compartilhar conhecimento e apresentar as novidades dentro do ecossistema de startups.

Abraço e boa leitura.

1. ANÁLISE DECK

STARTUP: Melvin

O Melvin é um software para gestão de manutenção de equipamentos, que busca diminuir as falhas e riscos dentro de segmentos como o de Construção Cívil, Indústria, agroindústria e diversos outros.

Problema

A startup trás 3 grandes problemas para contextualizar sua solução. O primeiro apontado é sobre os casos em que existe uma ausência de controle, o que deixa a operação com riscos e sujeita á maiores custos. O segundo apontado é a ineficiência operacional que as formas tradicionais de controle apresentam, o que indiretamente acarreta prejuízos para o negócio. Por fim, trazem a complexidade de uso dos softwares já existentes no mercado, que dificulta a adesão e atrasa os processos. Os dois últimos problemas são mais atrelados á gaps do concorrente do que apresentar de fato a dor que seus clientes possuem. Senti falta de explorarem um pouco mais sobre isso. É sempre interessante refletir: Se você não existisse, como seria o seu mercado?

Problema
Solução

Solução

Trazem alguns pontos do produto para mostrar como funciona e os principais atributos de sua solução. Interessante que os pontos, sobre a praticidade de uso e os indicadores gerados, vem justamente como “resposta” aos problemas apresentados, o que é bastante interessante, pois mostra que a sua solução existe para resolver uma dor relevante. O produto parece ser simples e direto, tipo de SaaS que acho interessante, o ponto da UX que é importante ser entendido melhor, para verificar se de fato facilitam mesmo a jornada para o cliente.

Modelo de negócio

O modelo de negócios gera recorrência através de uma assinatura, mas a precificação parece razoavelmente complexa, tendo diferentes variáveis de forma que diferentes clientes podem trabalhar com ranges de valores muito distintos. Acredito que neste ponto poderiam ter deixado um pouco mais claro o que causa essa diferenciação, e pro futuro do negócio pode ser interessante simplificar este formato.

Modelo de negócio
Resultados

Resultados

Para demonstrar validação e tração trazem algumas métricas e resultados do negócio. A receita parece ter tido um acelerado crescimento no último ano e o ponto de não haver churn, ou seja, cancelamento, ao longo de 2021 é um indicativo muito interessante da qualidade de entrega da solução. Os números parecem bem interessantes e ainda em outra parte do deck trazem para ressaltar essa validação alguns cases de clientes, destaco entre eles: Dominos, Bacio de Latte, Latam Airlines e VPJ Alimentos, grandes redes de diferentes segmentos, que de fato são clientes de peso para se ter no portfólio.

Mercado

Apesar de sempre ressaltar a minha preferência sobre a apresentação de dados do mercado estar no início do pitch, para já chamar atenção para o tamanho que a solução pode atingir e assim já deixar o restante do deck mais contextualizado, os empreendedores trouxeram essa informação mais adiante. Sobre os números, o mercado parece de fato com um tamanho expressivo, entretanto parte da fonte alegam como segmentação interna, neste caso, seriam interessantes explicitar melhor qual a metodologia adotada. Este tipo de dúvida sobre o mercado, podem acabar levando o investidor a ignorar o dado apresentado durante sua análise.

Mercado
Rodada

Rodada

A startup busca neste round levantar um cheque de R$ 1,2 Milhões, por 10% de equity, ou seja, um valuation de R$ 12 milhões, com a finalidade de investir em vendas e produto. A ideia é que com essa rodada consigam aperfeiçoar o produto para conseguirem atender ainda mais os seus clientes, gerando upsell nas grandes redes e através do esforço comercial, alavancar exponencialmente os resultados do negócio.

Conclusão

Soluções para a indústria possuem pontos que dificultam o processo de expansão. Normalmente a adesão é lenta, o processo de implantação é complexo e o custa da ferramenta as vezes chega a valores que inviabilizam a contratação por pequenos e médios fabricantes. Alguns destes gargalos, a startup parece estar conseguindo contornar com o seu modelo que aposta na simplicidade da solução e entrar justamente naquelas empresas que ainda possuem processos manuais e tradicionais de controle. Um ponto que eu gostaria de explorar melhor é a usabilidade e experiência do usuário, que na minha visão são pontos cruciais deste business. Se de fato, entregar da maneira como apresenta, vejo um grande potencial de escala.

Outro ponto que irá definir o sucesso da startup é o seu processo comercial. Vi que os destaques de cliente são grandes corporações, perfil que envolve um processo de vendas complexo, é importante que estruturem de forma eficiente toda essa jornada para conseguirem uma boa conversão.

Para me basear na conclusão, utilizei a minha ferramenta de cálculo de valuation, que parte de parâmetros qualitativos e quantitativos, a partir de informações que encontrei na página do deal, para chegar a uma aproximação do valor do negócio. Fazendo o calculo para Melvin, cheguei ao seguinte resultado:

Conclusão

Esse valuation é o pre-money, considerando o round de R$ 1,2M, o valuation post-money neste caso seria de R$ 11,3M, 7% de desconto em relação ao valuation de R$ 12M que a startup está propondo. Neste caso, não é uma diferença muito significativa, cabendo ao investidor fazer a sua própria avaliação. Caso queira testar ou utilizar a minha ferramenta, ela está disponível pelo link:

https://valuation.sme.com.br/#/home

Considerando os pontos que apresentei nesta análise, a Melvin me parece um negócio com bastante potencial de crescimento e uma tese de saída interessante, por exemplo para empresas como Totvs e a SAP, que já possuem soluções para o mesmo público. Imagino que o grande desafio do negócio será ter um produto simples ao ponto de a implantação não demandar esforços do time e um processo comercial que consiga escalar neste tipo de cliente. Desafios fazem parte do dia-dia de startups early-stage, portanto mesmo com estes pontos e pelo valuation estar bem próximo do que considero justo, é um negócio que eu pessoalmente investiria.

Desejo grande sucesso a todo time da Melvin em sua captação no site da Eqseed e quem desejar analisar mais detalhes ou até mesmo aportar nesta oportunidade, pode acessar o deal pelo link abaixo:

https://eqseed.com/investir/melvin

Lembrando, essa não é uma recomendação de investimento e é fundamental que você sempre realize as suas próprias análises antes da tomada de decisão.

2. CINCO STARTUPS TO WATCH

Destaco ainda alguns negócios que me deparei recentemente e acredito que valem a atenção de todos:

1. Marvin

Fintech de meio de pagamentos para empresas, viabilizando antecipação de recebíveis direto da maquininha para o pagamento de fornecedores.

2. Communy

Software para gestão de condomínios, possibilitando serviços e funções para o gestor e para os moradores.

3. Speedbird Aero

Startup de desenvolvimento e fabricação de drones com foco em solucionar gargalos logísticos.

4. Cubi

Plataforma para gestão e otimização do uso de energia em indústrias.

5. Inco

Plataforma de investimentos alternativos, com foco principalmente em oportunidades no mercado imobiliário.

3. OVERVIEW DO MERCADO

Chegamos ao final de mais um mês, que apesar de cercado por diversas notícias negativas, foram vários os viés positivos. Olhando para o macro, o dólar está estabilizado, tendo em maio uma pequena queda acumulada de 3%, o Ibovespa, índice da Bolsa de Valores Brasileira, subiu cerca de 4%. No mundo de startups tivemos diversos anúncios de novos fundos e significativos aportes sendo realizados.

Ainda na leva de bons fatos, vi um estudo recente que atingimos no Brasil 100 veículos de investimento em startups sendo realizados por grandes corporações. Este movimento além de trazer liquidez para o mercado, traz uma forte oportunidade para que startups possam se aproximar de players estratégicos. O crescimento deste tipo de investidor vem sendo motivado por diversos fatores, deste o viés financeiro de agregar valor ao seu ativo até mesmo o foco estratégico de se acoplar a uma solução que está inovando todo o segmento.

O mês de junho acredito que será de maior calmaria, com as coisas retomando uma maior estabilidade e com empresas tentando impulsionar seus resultados para o fechamento do trimestre. É o momento de consolidar o resultado das estratégias e avaliar tudo que deu certo ou não neste primeiro semestre, para que assim as estratégias futuras sejam desenhadas.

Por fim, desejo que todos tenham um mês de junho excelente, com bons resultados em seus negócios e excelentes upsides em seus investimentos.

4. PITCH REACT

Quer mais conteúdo em outro formato? Se ainda não conhece e para todos aqueles que já acompanham, não deixe de assistir ao PITCH REACT no meu canal.

Semanalmente as quartas à noite serão apresentados novos vídeos, meu objetivo é mostrar como eu reajo a apresentações de diferentes startups.

A ideia é que, ao mostrar os erros e acertos dos empreendedores – e um pouco da visão do investidor diante deste tipo de apresentação, quem esteja assistindo consiga absorver os aprendizados que precisa para inserir na sua própria jornada.

Se você não quer perder nenhum episódio, não se esqueça de se inscrever no meu canal e ativar as notificações!

Assista ao último vídeo: https://youtu.be/11QsARRKm1c

Se você é uma startup e quer ser analisada e/ou aparecer aqui e ser analisada no The STARTUP Analysis:

Se você é uma startup e quer aplicar para a possibilidade de receber investimento na Bossanova:

Quer ler as ANALISES anteriores:

Esse Report não é uma recomendação de investimento e muito menos pedido de investimento. Antes de investir em Startups é importante observar os altos riscos envolvidos, verificar a legislação e a regulação vigente. Da mesma forma, antes de realizar qualquer investimento, sempre faça as suas próprias análises.