Agroflux

Olá investidores (e futuros) e empreendedores de Startups,

Esta é a segunda edição do The STARTUP Analysis, conteúdo que estou produzindo semanalmente com o intuito de apresentar a análise de uma startup que está captando investimento, alguns destaques que venho acompanhando no mercado e um overview sobre o momento macro que acredito impactar diretamente o mercado tech. Se você está gostando do conteúdo, não se esqueça de compartilhar com seus amigos e trazer ainda mais pessoas para este nosso ecossistema.

Como sempre gosto de ressaltar, minhas análises aqui não são recomendações de investimento, assim como o fato de o João Kepler dizer que não investiria, não significa que a Startup não é “investível”.

Espero que esteja gostando do conteúdo, se não, basta pedir para descadastrar no link no final deste e-mail e pronto. Aliás, como sempre, estou aberto a receber os seus comentários, críticas ou sugestões, para que possamos melhorar.

Abraço e boa leitura.

1. ANÁLISE DECK

STARTUP: Agroflux

A Agroflux é uma startup focada no desenvolvimento de soluções para trazer maior precisão durante a pulverização agrícola. Através do seu equipamento, Fluxin, garantem maior economia, precisão de dados, uniformidade na aplicação e eficiência em relação ao controle de dosagem. Estão realizando sua primeira rodada de captação, buscando este recurso via Equity Crowdfunding através da plataforma da StartMeUp (SMU).

Key points sobre o negócio:

– Faturamento de aproximadamente R$ 2 Milhões em 2021;
– + 120 Clientes;
– Produto patenteado;
– Margem bruta de 77%.

Problema

Atualmente a pulverização é feita com equipamentos pouco precisos e que não garantem uma homogeneidade em sua realização. Além disso, o processo gera poucos dados para ser mensurado e controlado pelos responsáveis pela aplicação. Esta contextualização já deixa claro o problema que a startup busca atacar. Que oriundos dos pontos citados trazem desperdícios de insumos, perda de eficiência e baixa qualidade de aplicação. O mercado agro busca constantemente por um aumento de eficiência, para no fim do dia aumentar produção e diminuir custos, se a startup for efetiva em buscar resolver este problema, sem dúvidas tem grande espaço.

Problema
Solução

Solução

O que a Agroflux se propõe a fazer diferente se dá é através do seu hardware próprio, ao automatizar o processo de dispersão, diminui as falhas humanas, otimiza o processo através de dados para garantir a qualidade e com isso, diminui custos e aumenta o retorno. Os pilares da solução fazem sentido em relação ao problema apresentado, aliás, é justamente o que esperaria depois de ver as dificuldades do segmento. A dúvida é o resultado que de fato estão trazendo.

Modelo de Negócio

O modelo de negócios consiste na venda e aluguel do produto mais uma mensalidade para suporte. Apesar de apresentarem no deck como modelo de receita recorrente, esse modelo não gera os mesmos benefícios do que quando falamos da receita recorrente de um SaaS, como previsibilidade e segurança, é interessante que o modelo caminhe para também ter uma forte receita recorrente, uma boa possibilidade é explorar a assinatura do software de inteligência.

Modelo de Negócio
Time

Time

A startup possui um time de perfil bastante técnico, que se completam nas principais vertentes para o desenvolvimento e aperfeiçoamento do produto. Mas chama a atenção pela carência de pessoas com perfil comercial e de negócios, é importante que tenham o cuidado de trazer pessoas seniores para a estrutura afim de sanar esta dor interna.

Rodada e Roadmap

Uma grande falha do deck foi não ter deixado claro o roadmap futuro e apresentar de forma clara a rodada, mas complementando com as informações obtidas na página da rodada, a startup busca R$ 2,5 milhões em troca de 8,9% de Equity, um valuation que pelo modelo não totalmente escalável em uma primeira visão me parece um pouco elevado. A estratégia com este recurso é focar principalmente no desenvolvimento comercial, o que mostra um grande foco do negócio em agora escalar a solução que parece ter atingido um alto nível técnico.

Rodada e Roadmap

Conclusão

Sem dúvidas, o mercado agro ainda carece de muitas soluções tecnológicas, mesmo sendo esse setor gigante na economia brasileira. Soluções nessa área acabam tendo um mercado potencial gigantesco, mas também enfrentam algumas dificuldades, como a resistência à adesão de soluções inovadoras pelos produtores tradicionais. Isto implica em ciclos comerciais mais longos, que provavelmente passarão por etapas de validação do produto e mensuração de resultados. Me chama a atenção o fato de o negócio ainda não ter captando investimento, uma vez que normalmente startups que trabalham com hardware necessitam de elevado capital inicial para desenvolvimento da solução, já tendo que partir com um captable diluído.
A solução me parece bastante interessante e aderente ao problema que apresentam no mercado, além disso, pelo nível de faturamento e número de clientes, demonstra já estar bem validada, o receio é como irão agora conseguir escalar o negócio para um próximo patamar de faturamento e também como conseguirão ter parte relevante da receita como recorrente.
Por fim, tiveram dois pontos que me chamaram a atenção de forma negativa, o primeiro em relação ao perfil dos fundadores, que parecem ter o mesmo viés técnico voltado para produto. É um caso que precisa ser bem acompanhado para que na formação do time consigam complementar estes perfis. O segundo ponto foi em relação ao valuation, que pelo estágio, por não terem ainda captado e pelo modelo, acredito estar com um múltiplo um pouco elevado.
Apesar destes pontos do último paragrafo, mesmo não sendo o modelo que mais tenho expertise, visto que minha experiência se da majoritariamente com SaaS, é um segmento que me chama a atenção pelo seu potencial. Recentemente na Bossa acompanhei o investimento em um negócio que resolve uma dor semelhante e vem tendo bons resultados, além disso, o perfil dos founders e os resultados atuais me deixam confortáveis quanto aos diferenciais e atributos que agregarão ao produto.

Dito isso e de acordo com estes fatos apontados, seria uma rodada que eu pessoalmente optaria por participar. Mas lembre-se, essa não é uma recomendação de investimento e é fundamental que você sempre realize as suas próprias análises antes da tomada de decisão.

Veja o deck e oportunidade de investimento na Plataforma da SMU no link:

2. CINCO STARTUPS TO WATCH

Destaco ainda alguns negócios que me deparei recentemente e acredito que valem a atenção de todos:

1. Magis5

Se você atualmente tem uma loja em algum marketplace, ou pretende iniciar um negócio deste tipo, não deixe de conferir esta solução. Plataforma que integra, automatiza e facilita a gestão de sua loja dentro dos principais marketplaces do mercado.

2. Muni

Plataforma de social commerce que permite que qualquer pessoa se torne um revendedor de itens de supermercado. Acabaram de levantar um robusto Series A de USD 20 milhões e devem expandir bastante nos próximos meses.

3. Mais Controle

Construtech dedicada a atuar na gestão de obras, acompanhando o pré, durante e pós, buscando trazer eficiência para um setor carente de soluções tech.

4. Nimbly

A gestão financeira através dos BPOs vem sendo cada vez mais utilizada e com este mercado em expansão, os profissionais do segmente precisarão de uma plataforma para facilitar sua jornada, com esta missão nasceu a Nimbly.

5. Stark Bank

Um grande candidato a futuro unicórnio brasileiro, é um banco voltado para empresas que vêm dominando o mercado e acaba de captar USD 45 milhões em uma rodada Series B.

3. OVERVIEW DO MERCADO

Um fator vem chamando grande atenção no mercado tech, que são as consolidações através de fusões e aquisições em startups bastante capitalizadas. Os últimos dois anos foram marcados por recordes de captação e muitas startups conseguiram encher seu caixa em rodadas um tanto quanto alavancadas e agora começam a enfrentar o desafio de pensar um novo round e com isso, justificar um novo upside de valuation. Uma estratégia que vem sendo bastante adotada é a de fusões e aquisições com outras startups, de forma que trazem novas linhas de receita e até mesmo novas linhas de negócio que aumentam todo o mercado potencial. Acredito que este cenário se manterá por todo 2022, surfando a onda de liquidez que ainda está presente nestas startups e se você é investidor no early stage, espere alguns early exits em sua carteira.

Outro ponto interessante do atual momento é que essa liquidez dos últimos dois anos também vêm aparecendo não só pelo lado das startups e Ventures, como também por Big Corps, recentemente tivemos anúncios por parte da Americanas, Renner, Vivo e algumas outras cias de fundos acima de R$ 100 milhões voltados para o investimento em startups.

Estes pontos reforçam que devemos continuar vendo o mercado bastante aquecido, seja na ponta de investimento como também de exits, mesmo que com alguns pontos de receio, principalmente com o aumento de juros internamente e nos EUA.

4. PITCH REACT

Aproveito também para informar que lancei outro quadro essa semana, desta vez no YouTube, sendo lançado simultaneamente a The STARTUPS Analysis, o PITCH REACT do João Kepler.
Neste canal, onde semanalmente as quartas à noite serão apresentados novos vídeos, meu objetivo é mostrar como eu reajo a apresentações de diferentes startups.

A ideia é que, ao mostrar os erros e acertos dos empreendedores – e um pouco da visão do investidor diante deste tipo de apresentação, quem esteja assistindo consiga absorver os aprendizados que precisa para inserir na sua própria jornada. Importante ressaltar ainda que estas análises não são recomendações de investimento, mas apenas um pouco da minha visão em cada vídeo.

Se você não quer perder nenhum episódio, não se esqueça de se inscrever no meu canal e ativar as notificações!

Se você é uma startup e quer ser analisada e/ou aparecer aqui e ser analisada no The STARTUP Analysis:

Se você é uma startup e quer aplicar para a possibilidade de receber investimento na Bossanova:

Esse Report não é uma recomendação de investimento e muito menos pedido de investimento. Antes de investir em Startups é importante observar os altos riscos envolvidos, verificar a legislação e a regulação vigente. Da mesma forma, antes de realizar qualquer investimento, sempre faça as suas próprias análises.