Bipp

Olá investidores (e futuros) e empreendedores de Startups,

Esta é a terceira edição do The STARTUP Analysis, e-mail que estou enviando semanalmente, sempre com 3 seções: a análise do deck de uma startup, 5 startups que chamaram a minha atenção ao longo da semana e, por fim, um overview sobre acontecimentos gerais do mercado. Se estiver gostando deste novo formato de conteúdo, não se esqueça de compartilhar com as pessoas de sua rede que possam se interessar também.

Como sempre gosto de ressaltar, minhas análises aqui não são recomendações de investimento, assim como o fato de o João Kepler dizer que não investiria, não significa que a Startup não é “investível”.

E sabe quando eu falo para vocês que gosto muito da interação e feedback de quem me acompanha? Nesta terceira edição, na análise do deck, teremos uma novidade: a startup analisada foi enviada por um leitor! Isso mesmo, você que está lendo pode ter sua startup aparecendo por aqui, só preencher o formulário através do link no final deste e-mail.

Abraço, boa leitura e análises.

1. ANÁLISE DECK

STARTUP: Bipp

A Bipp é uma startup que tem o objetivo de aproximar o agro do mundo financeiro, especificamente falando dos pequenos e médios produtores que ainda são muito desassistidos no Brasil. Iniciaram suas atividades como um marketplace para que produtores pudessem comercializar seus produtos, mas perceberam que a grande necessidade deste segmento não era apenas comercial, mas também transacional. Foi quando focaram em ser o Banco Digital para o agro.

Key points sobre o negócio:

– Mais de R$ 9 Milhões transacionados em 2021;
– + 90 Clientes PJ e + 300 usuários no app;
– LTV/CAC = 2,12x;
– Ganho por transação em média de 0,6% a 1,2%.

Mercado

Um dos primeiros pontos que o founder traz em sua apresentação é relativo ao mercado de atuação, aqui podemos extrair dois tipos de informação interessantes: qual o foco e nicho que são os perfis de cliente ideal e qual o tamanho desse mercado. Neste caso, pelos dados apresentados, aparentemente apresenta ter um grande potencial, visto o elevado volume financeiro movimentado de R$ 602,3 Bilhões. Apesar de ser um dado positivo, uma dica para os founders leitores, lembrem-se sempre de indicar a fonte dos dados, neste caso teria trago maior credibilidade ao número apresentado.

Mercado - Bipp
Solução - Bipp

Solução

Apesar deste slide estar nomeado como “Canais”, a principal informação aqui é entender o que a startup está trazendo como solução, que neste caso é um aplicativo, conta digital, dashboard etc. Aqui vou deixar um outro ponto de atenção para o founder, faltou deixar mais claro no início da apresentação qual o problema que é resolvido. Então, quando chegamos na parte da solução, não fica claro se de fato isso que ele oferece é o que resolve a dor do seu mercado. Senti bastante falta deste tipo de informação mais clara.

Solução

Neste outro slide, ainda trazendo aspectos sobre a solução, podemos observar como o negócio se diferencia. Um cuidado com soluções que se propõem a atender um público especifico é entender se não é o mais do mesmo, apenas com uma roupagem voltada para um determinado público. Neste ponto a Bipp se destaca por mostrar que vai além disso e, de fato, tem soluções especificas para resolver a dor do seu mercado, diferente de outros bancos digitais. Ponto positivo para o negócio.

Solução - Bipp
Modelo de Negócio - Bipp

Modelo de Negócio

Nesta outra tela, apresentam um pouco mais da solução, mas principalmente, falam sobre o seu modelo de negócios. Acredito que poderia ter explorado melhor sobre o modelo, mas da para pescar algumas informações importantes: a existência de recorrência com modelo de assinatura e de ganhos transacionais com funcionalidades de pagamento. As dúvidas que ficam são em relação ao ticket nestes modelos, periodicidade da recorrência, etc.

Destaques

Uma boa estratégia utilizada pela startup foi de trazer em sua apresentação premiações e conquistas obtidas ao longo da trajetória do negócio. Destaco aqui 3 pontos chaves: Incubação no LIFT do Banco Central agrega muito valor para fintechs. Aceleração da Inovativa, um grande programa que roda no ecossistema brasileiro e, por fim, a residência no Agtech Garage, um dos principais hubs de inovação no agronegócio do Brasil.

Destaques - Bipp
Rodada e Roadmap - Bipp

Rodada e Roadmap

Trazem no deck, dividido em três partes, quais são os planos para a rodada. O primeiro é relativo a expansão comercial da solução, com uma estratégia de marketing e vendas focada em direcionamentos geográficos. Este mercado precisa de uma atuação mais consultiva, o que traz essa especificidade para o processo de marketing e divulgação da solução.

Rodada e Roadmap

A segunda estratégia prevista para o round consiste na instalação de pontos físicos em CEASAS, entendo que este mercado precisa de uma presença mais constante, mas esse ponto de agências prejudica fortemente o ganho de escala do negócio. Neste sentido, esta estratégia poderia se dar em forma de parceria com os players que hoje já se instalam nestes locais.

Rodada e Roadmap 2 - Bipp
Aporte - Bipp

Aporte

Por fim, a parte que mais me encanta, o investimento na tecnologia da solução. Aqui deve estar o grande foco do negócio, é onde eles vão se diferenciar e conseguir ganhar escala.

Aporte

Por fim, trazem o tamanho da rodada. Aqui falam de uma captação de R$ 1,6m, mas sem falar de diluição e nem apresentar o valuation. Fica faltando esta informação para conseguirmos avaliar melhor a rodada.

Aporte 2 - Bipp

Conclusão

Antes de falar mais especificamente sobre a rodada de investimento, queria destacar dois pontos que fizeram muita falta nesta apresentação: o problema e o time. Principalmente o segundo, foi uma informação que fez extrema falta no deck. Se eu só tivesse recebido o deck, sem ter um formulário preenchido como tive, eu não faria ideia de quem idealizou e executa este negócio, que neste estágio de investimento talvez seja uma das principais informações a ser analisada. Fica esse ponto de atenção e observação sobre o deck.
Agora vamos ao negócio… Enquanto investidor eu gosto bastante de soluções de nicho, acredito que conseguem se comunicar voltada para um público específico, facilitando o processo de validação do produto e também de marketing e vendas. Além disso, soluções de nicho são bastante atrativas em processo de M&A, por empresas que podem estar interessadas em expandir para um determinado mercado. Ainda, como na última semana, em que também analisei uma startup do Agro, esse mercado em especial tem um enorme potencial, pois é um dos motores da economia brasileira. A solução que consegue bem explorar uma pequena fatia que seja, pode se tornar um gigante. Por outro lado, surgem algumas dúvidas e dificuldades, apesar de grande, é um mercado de difícil penetração, muitas vezes precisando de uma venda consultiva que dificulta o ganho de escala.
Além do mercado já trazer um pouco dessa dor de ganho de escala, alguns pontos da solução me preocupam, em especial o direcionamento dos empreendedores por um modelo baseado em presença física para expansão comercial. Isso levantará uma alta demanda por investimentos e dificultará um crescimento exponencial. Mas gosto da solução, acredito que resolve uma dor relevante, trazendo os produtos personalizados, pode ser que consiga atingir melhor parte do público que não é atendido pelos bancos tradicionais e os digitais mais populares.
Considerando os pontos apresentados ao longo do deck, é um negócio que me atrai, mas que gostaria de ver um pouco mais de tração e validação de premissas. Entendo que a pedida de cheque é alta, justamente porque parte do plano compreende objetivos que são muito custosos, mas acredito que antes de uma injeção de capital nesta magnitude, o modelo digital e as formas de monetização deveriam estar melhor consolidadas. A conclusão aqui é que eu gostaria de acompanhar o negócio por mais alguns meses, verificar as métricas com atenção, validar melhor o modelo de expansão e aí sim acharia mais atrativo em relação a investir.
Lembrando, essa não é uma recomendação de investimento e é fundamental que você sempre realize as suas próprias análises antes da tomada de decisão.

Se você deseja conhecer um pouco mais sobre a Bipp, não deixe de conferir o site da startup pelo link:

2. CINCO STARTUPS TO WATCH

Destaco ainda alguns negócios que me deparei recentemente e acredito que valem a atenção de todos:

1. Moonwalk

A plataforma ideal para que pequenos e médios restaurantes consigam de forma eficiente construir e gerenciar cardápios e pedidos online.

2. aMora

Plataforma que reúne processos de compra, financiamento e locação de imóveis em um modelo inovador e inclusivo, que vêm ganhando espaço no mercado de proptechs.

3. Webropay

Solução para que corretores de imóveis consigam gerenciar e antecipar suas comissões.

4. MyWork

Plataforma de controle de ponto digital voltada para pequenas e médias empresas.

5. Nvoip

Solução para comunicação de voz, SMS e Api de forma digital através de tecnologia VoiP.

3. OVERVIEW DO MERCADO

Ao longo do primeiro trimestre, observei um certo temor no mercado sobre possíveis correções de valuation no mercado de Venture, acredito nos ciclos e que momentos de correção fazem parte, mas que não necessariamente – já estamos vendo esta queda. Estas expectativas surgiram no mercado americano, que com aumento de juros e inflação logo viu uma correção nas empresas de tech com capital aberto na bolsa. Quando falamos das empresas privadas, o Private Equity, a dinâmica é um pouco diferente, fatores como menor liquidez e predominância de investidores mais qualificados tornam o mercado menos suscetível a quedas momentâneas por euforia negativa e este dado vêm se comprovando. Neste final de semana recebi um report da Pitch Book e um gráfico chamou a minha atenção:

Reparem como em 2022, mesmo com este cenário macroeconômico, continua se observando uma tendência de alta nos valuation médios, tanto nos estágios mais iniciais, como também no late stage. Claro que o crescimento não se compara ao que vimos nos últimos 2 anos, mas de qualquer forma, contradiz as principais ideias de que este ano seria apenas de queda.

Os investidores precisam se atentar a estes fatores externos e ter este cuidado com deals supervalorizados, mas ainda observamos o mercado em alta, portanto a correção não será imediata. O melhor conselho é manterem diligentes nas escolhas de investimento, mas ainda confiantes com as possibilidades de saída que o mercado oferece. Na outra ponta, se você é founder, saiba que captações neste momento ficarão um pouco mais complicadas, mas ainda existe muito capital no mercado para o seu negócio.

Overview de Mercado - Bipp
PITCH REACT

4. PITCH REACT

Quer mais conteúdo em outro formato? Se ainda não conhece e para todos aqueles que já acompanham, não deixe de assistir ao PITCH REACT no meu canal.
Semanalmente as quartas à noite serão apresentados novos vídeos, meu objetivo é mostrar como eu reajo a apresentações de diferentes startups.

A ideia é que, ao mostrar os erros e acertos dos empreendedores – e um pouco da visão do investidor diante deste tipo de apresentação, quem esteja assistindo consiga absorver os aprendizados que precisa para inserir na sua própria jornada. Importante ressaltar ainda que estas análises não são recomendações de investimento, mas apenas um pouco da minha visão em cada vídeo.

Se você não quer perder nenhum episódio, não se esqueça de se inscrever no meu canal e ativar as notificações!

Assista ao último vídeo:

Se você é uma startup e quer ser analisada e/ou aparecer aqui e ser analisada no The STARTUP Analysis:

Se você é uma startup e quer aplicar para a possibilidade de receber investimento na Bossanova:

Esse Report não é uma recomendação de investimento e muito menos pedido de investimento. Antes de investir em Startups é importante observar os altos riscos envolvidos, verificar a legislação e a regulação vigente. Da mesma forma, antes de realizar qualquer investimento, sempre faça as suas próprias análises.