Horus Smart Detections

Olá investidores (e futuros) e empreendedores de Startups,

A partir de agora, toda semana eu vou enviar este e-mail para a minha base de contatos pessoal e da SME (Smart Money Education) que se relacionam conosco ou que pediram para receber nossos e-mails.

O objetivo é que com e-mail semanal: The STARTUP Analysis, é que você tenha acesso as minhas principais análises técnicas sobre rodadas em aberto de startups, sobre minhas escolhas de startups para ficar de olho e sobre percepções do mercado.

Assim como já está acostumado a receber reports e newsletter das casas profissionais de análise de investimento, a ideia aqui é te mandar algo na mesma linha, mas em forma de REPORT e NÃO de recomendação, porém, voltado para o universo das STARTUPS.

Estruturada em três seções fixas, vocês encontrarão sempre a análise de uma startup que esteja com seu deck público, e/ou com dispensa de registro na CVM através de uma plataforma de crowdfunding ou que me solicitam análise (link no final deste e-mail). Uma outra seção com as startups que estão em alta e merecem atenção e informações sobre o universo do investimento e negócios.

Mas atenção, minhas análises aqui não são recomendações de investimento, assim como o fato de o João Kepler dizer que não investiria, não significa que a Startup não é investível. Leia atentamente o disclaimer no rodapé, por favor.

Espero que goste desse novo e inédito formato e inciativa, se não, basta pedir para descadastrar no link no final deste e-mail e pronto. Aliás, como sempre, estou aberto a receber os seus comentários, críticas ou sugestões, para que possamos melhorar.

Abraço e boa leitura.

1. ANÁLISE DECK

STARTUP: Horus Smart Detections

A Horus é uma startup desenvolvedora de hardware e software para inovar no mercado de inspeção e monitoramento. O objetivo é conseguir automatizar o processo de controle operacional em plantas de energia, telecom e também aplicáveis à indústria e smart cities.
A startup já rercebeu investimento da SP Ventures, renomado fundo de Agro no Brasil, que possui cerca de 30% do captable do negócio, além disso, os sócios Francisco Jardim e Alexandre Stephan compõem o board do negócio, por fim, já participou de captações públicas via plataforma de Equity Crowdfunding.

Key points sobre o negócio:

– Faturamento de R$ 4 Milhões em 2021;
– 40% de margem de contribuição;
– Projeção de receita de R$ 8,3 Milhões para próximos 12 meses;
– Investidor institucional no captable e board qualificado;
– Clientes relevantes como: Algar Telecom, Enel, Equatorial e Andrade Gutierrez.

Mercado

Os mercados que a empresa explora atualmente, estão em forte rimo de expansão, principalmente no que diz respeito a parte de energia solar, cujos projetos estão se difundido por todo o Brasil. O ponto de atenção aqui está relacionado ao fato de que este mercado é composto por grandes players, e justamente por serem grandes empresas, possuem complexos processos comerciais.

Mercado
Problema

Problema

Atualmente, os processos deste segmento são realizados de forma manual, ou seja, não escalável. O que é altamente ineficiente, principalmente em relação à custos. É um mercado que ainda carece de novas tecnologias operacionais para otimizar todo o processo.

Modelo de Negócio

Monetizam através de uma cobrança recorrente pelo serviço prestado. Pelo tipo de cliente alvo e a tecnologia prestada, a conversão acaba enfrentando um ciclo longo, envolvendo POCs e outros processos que visam atestar a o valor do produto. A vantagem é que após a conversão os clientes tendem a ter um elevado ticket e um bom período de fidelização. Outro ponto interessante aqui é o fato de a startup demonstrar ter desenvolvido uma estratégia de upsell, para garantir uma expansão ainda maior deste ticket.

Time

A startup possui um time complementar, com founders altamente qualificados tecnicamente. Além disso, são acompanhados por um board experiente, formado por investidores de outros rounds, que podem auxiliar no desenvolvimento das estratégias de crescimento.

Roadmap

Desenvolveram um planejamento ambicioso de conquista de mercado, pautado principalmente nos dois setores chaves: Telecom e Energia Solar. Com este roadmap, atingiriam um elevado grau de referência no segmento com um faturamento que pode justificar a realização até mesmo de uma rodada Serie A.

Rodada

A startup está buscando uma captação de R$ 2,5 milhões no valuation post Money de R$ 42.372.000, que corresponde a uma participação de 5,9%. Grande parte dos recursos serão dedicados à tecnologia e expansão comercial. Neste momento, rodam uma captação pública via Equity Crowdfunding na plataforma da Eqseed.

Conclusão

A startup explora um mercado que está em forte expansão e crescimento, mas também bastante relutante a inovações e modernizações, o que acaba tornando mais complexo o processo comercial. Este segmento muitas vezes passa por processos de POCs e validações longas, que alongam todo o ciclo comercial, exigindo um alto nível de caixa para sustentar a operação. Um ponto a considerar neste sentido é que este negócio pode demandar um elevado volume financeiro, precisando de captações com investidores para manter o caixa. Entretanto, a startup já passou por alguns rounds e já conta com founders bastante diluídos, o que se torna um grande problema no momento de levantar capital com novos investidores.

Outro ponto de atenção é que apesar do nível de valuation e maturidade, contam com poucos investidores institucionais e estratégicos, o que pode representar uma certa relutância de fundos comprovarem a tese do negócio. A solução é bem interessante e validada por alguns clientes, mas por outro lado, é preciso também considerar que o negócio me parece enfrentar dificuldades em ganhar escala e acaba queimando caixa de forma excessiva.

Dito isso e de acordo com estes fatos apontados, seria uma rodada que eu pessoalmente optaria por não participar. De qualquer forma e apesar disso, não estou afirmando que a Startup NÃO é investível, apenas uma questão de posição, momento. E tese de investimento.
Mas lembre-se, essa não é uma recomendação de investimento e é fundamental que você sempre realize as suas próprias análises antes da tomada de decisão.

Veja o deck e oportunidade de investimento na Plataforma Eqseed no link:

2. CINCO STARTUPS TO WATCH

Destaco ainda alguns negócios que me deparei recentemente e acredito que valem a atenção de todos:

1. Cleancloud

Com a adequação a LGPD passando a ser uma obrigação das empresas e uso de nuvem sendo expandido continuamente, a Cleancloud vem para garantir justamente a segurança nesta relação.

2. Traive

A agfintech utiliza de AI e big data para trazer inteligência ao mercado de crédito agrícola, captaram cerca de USD 18 Milhões recentemente e são uma grande aposta para se tornar o primeiro unicórnio agro do Brasil.

3. Transfeera

API de pagamentos com garantia de segurança e agilidade em todo o processo. A startup atende marketplaces e fintechs em diferentes tamanhos de negócio.

4. Allya

Solução para garantir uma rede de benefícios para colaboradores a um baixo custo para empresas, uma excelente alternativa neste disputado mercado.

5. B2BStack

Marketplace de softwares com soluções para mercado B2B. Ache facilmente uma solução para um dor de seu negócio.

3. OVERVIEW DO MERCADO

O cenário macroeconômico passa por um momento adverso para as empresas tech. Com o aumento da taxa de juros, não só aqui no Brasil, mas também nos EUA, os valuations sofrem um peso negativo e aquelas empresas que se apoiam em um forte crescimento de lucro futuro, como as de tecnologia, acabam sendo as mais penalizadas. Em momentos como este, os investidores precisam ser mais cautelosos e escolherem de forma mais criteriosa seus investimentos, considerando este fator em seus cálculos de valuation. Para empreendedores, é preciso ter uma cautela maior de caixa, pois o processo de fundraising pode ficar mais complicado.

Olhando para o Brasil especificamente, um ponto positivo é que estamos passando por um momento de queda na cotação do dólar, o que reduz alguns custos de infra das startups e diminui a concorrência por mão de obra tech (menor atratividade internacional).

Apesar destes pontos de cautela, o mercado tech brasileiro segue em ritmo acelerado, segundo report divulgado pela Distrito, apenas em fevereiro deste ano, as startups brasileiras levantaram cerca de R$ 3,8 Bilhões, o que me deixa ainda bastante otimista para os próximos meses.

Por fim, com o conflito na Ucrânia, alguns mercados que dependem de produtos importadas da região do Leste Europeu podem sofrer fortes impactos, a exemplo dos fertilizantes agrícolas. Mas vale ressaltar também que são nos momentos de turbulência que surgem as maiores oportunidades, então fique ligado que alguns negócios podem sair deste momento com resultados positivos, como aconteceu com diversos cases ao longo da pandemia.

4. PITCH REACT

Aproveito também para informar que lancei outro quadro essa semana, desta vez no YouTube, sendo lançado simultaneamente a The STARTUPS Analysis, o PITCH REACT do João Kepler.
Neste canal, onde semanalmente as quartas à noite serão apresentados novos vídeos, meu objetivo é mostrar como eu reajo a apresentações de diferentes startups.

A ideia é que, ao mostrar os erros e acertos dos empreendedores – e um pouco da visão do investidor diante deste tipo de apresentação, quem esteja assistindo consiga absorver os aprendizados que precisa para inserir na sua própria jornada. Importante ressaltar ainda que estas análises não são recomendações de investimento, mas apenas um pouco da minha visão em cada vídeo.

Se você não quer perder nenhum episódio, não se esqueça de se inscrever no meu canal e ativar as notificações!

Assista ao primeiro vídeo:

Se você é uma startup e quer ser analisada e/ou aparecer aqui e ser analisada no The STARTUP Analysis:

Se você é uma startup e quer aplicar para a possibilidade de receber investimento na Bossanova:

Esse Report não é uma recomendação de investimento e muito menos pedido de investimento. Antes de investir em Startups é importante observar os altos riscos envolvidos, verificar a legislação e a regulação vigente. Da mesma forma, antes de realizar qualquer investimento, sempre faça as suas próprias análises.